Corpo encontrado na Ilha de Maré pode ser de jovem afogado na Barra

Pescadores da Ilha de Maré, na Baía de Todos os Santos, encontraram o corpo de um jovem preso em uma área de manguezal, por volta das 17 desta quinta-feira (1º). Os Bombeiros suspeitam que a vítima seja o adolescente Antônio Carlos da Costa Silva, 16 anos, mas a identidade ainda não foi confirmada. O jovem está desaparecido desde a sexta-feira (26), quando entrou no mar da Barra com dois amigos.

O comandante do Grupamento de Bombeiros Militares Marítimos (Gmar), major Rogério Cerqueira, informou que o corpo foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) para passar por identificação. “Ele foi recolhido e levado para o IML. Não sabemos de quem se trata, então, pode ser o garoto que está desaparecido ou não. É preciso que a família faça o reconhecimento”, afirmou.

O CORREIO ainda não conseguiu contato com a família de Antônio Carlos.

Antônio saiu de casa, no bairro de Pero Vaz, na sexta-feira, com dois amigos: Rafael Ventura Rodrigues da Silva, 14, e Adriano Rosa, 15 anos. Eles foram à praia do Farol da Barra jogar bola. Depois da partida, já de noite, os amigos resolveram tomar banho de mar. As ondas fortes arrastaram os três, mas Adriano conseguiu se agarrar às pedras e se salvou. Os outros dois jovens foram levados pela água.

Adriano foi o único sobrevivente (Foto: Marina Silva/ CORREIO)

Ainda na sexta-feira, a Capitania dos Portos foi acionada e fez buscas no local até por volta das 2h de sábado (27). O helicóptero do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer) também foi chamado, mas os jovens não foram localizados. O corpo de Rafael foi encontrado no domingo e sepultado no dia seguinte.

O irmão de Antônio, o auxiliar de cozinha Átila Costa, 21, está acompanhando as buscas desde o primeiro dia. Os bombeiros estão usando embarcações e mergulhadores para procurar pelo adolescente. Uma equipe também está sendo mantida em terra para checar as pedras que ficam nas imediações do Cristo da Barra, onde os garotos entraram no mar.

Bombeiros trabalham nas buscas (Foto: Mauro Akin Nassor/ CORREIO)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *