Fachin dá dez dias para que executivos da JBS se manifestem sobre rescisão da delação

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal) abriu prazo de dez dias para Joesley Batista e Ricardo Saud, executivos da JBS, se manifestarem sobre o pedido de rescisão do acordo de delação premiada.
 
Nesta quinta-feira (14), o procurador-geral Rodrigo Janot informou que os acordos foram rescindidos, e pediu para Fachin validar a decisão. 

“Por meio de petição protocolada na data de hoje, sob o número 53152-STF, o Procurador-Geral da República requer “a homologação da rescisão definitiva dos acordos de colaboração, com consequente a perda das premiações, mantendo-se plenamente válidas as provas trazidas e produzidas pelos colaboradores Joesley Mendonça Batista e Ricardo Saud”, diz Fachin no despacho.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *