Falôôôô: A Opinião de Jota Jota: AS DURAS CONSEQUÊNCIAS.

O futebol brasileiro passa na atualidade, por uma fase bem caótica administrativamente falando, temos verificado que inúmeros clubes, estão sofrendo horrores por serem mal geridos, e seus algozes, deixaram as consequências para os futuros administradores, deixando às claras suas irresponsabilidades, e estas mazelas vem acontecendo ao longo dos anos, vários times de sucumbiram, uns tentam se manter e ou retomar suas atividades, rebuscando um lugar ao sol. Não vamos muito longe, vejam a a quanto anos o Guarani de Campinas, campeão brasileiro, tenta se recuperar, o futebol do Ceará, que já teve Ceará e Fortaleza, como temores no nordeste, ao lado de Bahia, Náutico, Vitoria, América de Natal e outros, hoje está no famoso balança mais não cai, o América do Rio, um pequenino ousado, que desbancou várias vezes os quatro maiores do estado, hoje tem as camisas na naftalina, isso sem contar as atuações dentro de campo, mirem no Goiás, time forte, de poder aquisitivo muito bom, não consegue deixar a zona de rebaixamento na série B, e ao que se deve isso tudo, aos administradores sabichões, aqueles que sabem muito mais do que todos, e acabam por exterminarem com o que não lhes pertence, o caso mais triste acontece no Canindé em São Paulo, a Portuguesa de Desportos, que já foi o segundo time de um Brasil inteiro, está bem próxima de fechar as portas do futebol, o presidente convocou assembleia extraordinária, e que acabar com o futebol, tamanha as dívidas que os artistas da administração deixaram. Vejam os senhores, o porquê da nossa preocupação, quanto às administrações de Bahia e Vitoria, a cada ano a situação administrativa da dupla, passa por problemas piores, de nada adiantou o dinheiro que estava em caixa, as duas administrações contrataram erroneamente, e a zona do rebaixamento à vista. O Bahia vai ter eleições este ano, o torcedor precisa estar atento às chapas e candidatos aos cargos eletivos, já no Vitoria, o tempo continua nublado, ninguém sabe o que vai acontecer com o licenciado Ivã de Almeida, senhores, deem uma olhada nas situações de Santa Cruz e Náutico, se cuidem para não chegarem a estes pontos dos quais narramos aqui. Ah, me esqueci do São Paulo, cujas mazelas administrativas, tiveram influência direta no departamento de futebol, e isso acontece mesmo, não adianta querer tapar o sol com a peneira, junta tudo na cabeça do atleta e aí a bola teima em não entrar. Mais uma vez digo, o alerta, a pegada no pé, as cobranças, fazem parte de uma preocupação unificada, de sócios e torcedores de Bahia e Vitoria, quem vem descendo a ladeira nestes últimos anos, terão dificuldades incomensuráveis para retomarem as rédeas da coisa. Lembrem-se, a consequência destas decisões equivocadas e temerárias, virão com o tempo, prejudicando ainda mais o clube. As resoluções precisam ser rápidas, mas com os pés no chão, da forma em que se encontra o time, será preciso astúcia para retomada do leme rubro negro, e no Bahia também, as rédeas precisam ser controladas, como será triste, lermos, ouvirmos e sermos informados, de um possível desejo de portas fechadas. #cuidadocomoandor@osantoédebarro.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *