Golpe oferece desconto de R$ 100 na Uber

Um falso cupom com desconto de R$ 100 da Uber que tem circulado pela internet para obter dados pessoais de usuários da plataforma trouxe à tona a necessidade de saber se proteger e evitar cair em golpes digitais.

Desde o último dia 17 de junho, houve relatos de pessoas em todo o país que contaram terem recebido um e-mail com código de R$ 100. Ao clicarem no link da mensagem, foram redirecionados para uma página de cadastro semelhante a da Uber. Nela, foram solicitados nome, telefone, CPF, e-mail e cartão de crédito.

“Após efetuado o cadastro, a página maliciosa envia o usuário para o site oficial da Uber, confundindo ele”, conta Thiago Rodrigo Carneiro, responsável pelo marketplace A vida é feita de desconto, referência em cupons para lojas online e um dos parceiros de cupons de desconto da empresa.

100 mil

buscas  por cupons e promoções da Uber são registradas, mensalmente, por uma empresa de segurança online. Nas falsas promoções, são exigidas informações como CPF, telefone e dados bancários

Ele afirma que, segundo a empresa Eset, especializada em segurança online, mais de 40 mil pessoas já caíram no golpe: “Considerando o volume de mais de 100 mil buscas mensais por cupons e promoções da Uber e a viralização da promoção por mídias sociais e serviços de mensagens, o golpe ainda pode atingir uma quantidade maior de vítimas”.

Além da Uber, também foram enviados cupons de descontos relacionados ao McDonald’s. A empresa do ramo alimentício criou uma página para desmentir os descontos. No site, o McDonald’s informa que a empresa não solicita dados bancários de clientes.

Carneiro ressalta que algo que poderia ser uma boa oportunidade para lojas e serviços virou alvo de golpe por criminosos digitais que passaram a enviar falsos cupons por e-mail. Para atrair grande número de vítimas, utilizam benefícios falsos de marcas populares.

Proteção

Para o especialista, o usuário deve sempre verificar o cadeado de segurança no navegador, localizado do lado esquerdo do endereço da página, além do link do site que está acessando.

“Os códigos promocionais da Uber disponíveis em sites de cupons ou na própria Uber, geralmente, são válidos somente para a primeira viagem e o usuário pode baixar o aplicativo da Uber e inserir o código no próprio app, sem precisar acessar um site e correr riscos desnecessários”, aconselha Carneiro.

u só não paguei porque a operadora suspendeu a compra até que seja investigado

Elienai Calmon, funcionária pública que teve a conta da Uber invadida 

Integrante do Grupo Especial de Repressão aos Crimes por Meios Eletrônicos, o delegado Charles Leão diz que a primeira medida para evitar cair em golpes como este é sempre desconfiar, sobretudo de vantagens excessivas. “Não existe almoço grátis. Se você não pediu vantagem, porque ela aparece?”, questiona.

Evitar clicar em links desconhecidos e checar a informação diretamente com a empresa também fazem parte das atitudes necessárias para não se tornar mais uma das vítimas. “Isso ajuda a eliminar a possibilidade de cair em golpe. Pode, também, usar um buscador desses sites de pesquisa e verificar se o desconto está de fato sendo ofertado”, acrescenta o delegado.

A funcionária pública Elienai Calmon conta que teve a conta da Uber invadida e foram feitas três compras em São Paulo, onde há outra modalidade do serviço chamada de UberEats. O valor total de R$ 309,80 foi debitado da fatura do cartão de crédito dela. “Eu só não paguei porque a operadora suspendeu a compra até que seja investigado”.

No entanto, Elienai conta que não recebeu e-mail com descontos. Ela só foi alertada que o seu cadastro da Uber havia sido utilizado em São Paulo, mesmo ela morando em Salvador. A Uber foi procurada, mas, até o fechamento desta edição, não respondeu à solicitação.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *