NOVA DATA: Prazo para credenciamento de mototaxistas de Salvador é prorrogado após baixa procura

O prazo de entrega da documentação exigida em edital para o credenciamento de mototaxistas foi prorrogado pela Prefeitura de Salvador. Interessados em atuar na função terão entre os dias 19 de junho até 31 de outubro para apresentar os documentos na Coordenadoria de Táxis e Transportes Especiais (Cotae), no Vale dos Barris.

O atendimento acontece de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h. Estão sendo disponibilizadas 2.938 autorizações para a exploração do Serviço do Transporte Individual de Passageiros com o uso de motocicletas. Até o dia 9 de junho, 646 mototaxistas fizeram a inscrição. A procura foi considerada baixa pela quantidade de vagas oferecidas.

“O principal entrave está sendo o comprovante de realização do curso para mototaxistas, que é uma exigência nacional para a regulamentação da atividade. Por esse motivo, estamos encaminhando um ofício para o Detran-BA solicitando a ampliação da quantidade de vagas oferecidas para esse curso e ampliando o prazo para que mais pessoas possam se inscrever”, afirmou o secretário de Mobilidade Urbana, Fábio Mota.

 

Para se cadastrar, é necessário que os interessados tenham atenção à relação dos documentos exigidos, que são: cópia autenticada do Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) em nome do interessado, cópia da Carteira de Habilitação na Categoria A, CPF, atestado médico de sanidade física e mental, emitido no máximo há 30 dias, Certidão Negativa Criminal, entre outros. O edital com todas as informações está disponível no site da Semob.

Ao contrário do que foi estabelecido no primeiro momento, entre os dias 29 de maio e 9 de junho, a entrega de documentação não será realizada de acordo com as iniciais dos nomes dos interessados. Diante da prorrogação, quem já entregou a documentação deve aguardar até o final de outubro para obter o resultado da inscrição.

Os interessados deverão seguir as regras do Decreto Municipal 28.278, de 22 de fevereiro, que estabelece que, para transportar passageiros, o motorista precisa estar habilitado na categoria A, no mínimo, há dois anos; a motocicleta deverá ter, no máximo, cinco anos de uso, máximo de 250 cilindradas, estar em nome do mototaxista e ser da cor amarela; e utilizar todos os itens de segurança estabelecidos no decreto. O motociclista também deverá ter curso de especialização sobre condução de passageiros em veículos motorizados de duas rodas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *