POLÊMICA: Paródia pornográfica de Asa Branca mobiliza ‘mãe da antibaixaria’ contra pagodeiros

Composta dois anos após o final da segunda grande guerra, em 1947, a canção ‘Asa Branca’, de autoria do rei do baião, Luiz Gonzaga, ganhou uma nova versão na voz do cantor Bruno Magnata, vocalista da banda La Fúria. Apesar do ritmo do pagode baiano, o arranjo da música original foi mantida. O que mais sofreu mudança, porém, foi a letra. “Encontrei essa novinha na festa de São João, tomou licor e botou La Fúria para tocar no paredão“, diz uma parte da nova versão.

OUÇA:

A deputada estadual Luíza Maia (PT), autora da lei ‘antibaixaria’, classificou a banda como “a nova New Hit”, fazendo referência ao grupo que foi desfeito em 2012 após nove integrantes da banda serem presos acusados de estuprar duas adolescentes de 16 anos, no município de Ruy Barbosa, a 323 quilômetros de Salvador.

 

A petista revelou que chegou a ouvir trechos da nova versão, mas ficou “horrorizada com essa imoralidade e esculhambação”. “Eles só sabem fazer isso. Só tenho a lamentar, porque uma banda que canta esse tipo de música pegar uma canção como Asa Branca, que é um hino para o povo nordestino, e conhecida internacionalmente, e fazer aquilo é problemático”.

Luíza Maia afirma que, após os festejos juninos, pretende se reunir com sua equipe jurídica para saber o que pode ser feito nesse caso.  E completa sugerindo que a família de Luiz Gonzaga se mobilize para barrar a banda. “Eles devem tomar uma providência, porque não é possível uma coisa dessas. Além de ser plágio, é uma música rasteira e pornográfica”.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *