‘A prioridade é do Vitória’, revela o volante Uillian Correia

O volante Uillian Correia, que foi contratado no final de 2016, se tornou um dos principais jogadores do Vitória na temporada. Apesar do título baiano no primeiro semestre, o jogador encerrou a temporada brigando contra o rebaixamento. Com o fim do empréstimo junto ao Cruzeiro, o volante não revelou o interesse em permanecer no Leão.

“Minha vontade é permanecer em Salvador, permanecer no Vitória. Nunca vou esquecer o que o Vitória fez por mim. Abriu as portas para mim no momento mais difícil da minha carreira. Meu pensamento é ficar, mas não depende só de mim. A prioridade é do clube, a prioridade é do Vitória”, afirmou.

Uillian Correia chegou ao Vitória em dezembro de 2016, ainda na gestão de Raimundo Viana, atuou em 51 partidas e marcou 4 gols. Com o empate com o Flamengo, no último domingo, o Vitória garantia a permanência na primeira divisão. Porém, um lance cometido por Uillian Correia já nos acréscimos tirou toda a tranquilidade do jogo.

Nos acréscimos do segundo tempo, após falta cobrada por Diego, o volante do Vitória colocou o braço na bola e o juiz assinalou pênalti. O próprio Diego se encarregou da cobrança e converteu a penalidade.

“É um lance difícil. É rápido. Você acaba levantando demais o braço às vezes. Eu fico triste um pouco, porque a bola acabou batendo na minha mão, um pênalti no último segundo, ainda mais pelo ano que eu fiz. Um ano regular, em que eu pude mostrar meu trabalho junto com meus companheiros. Mas, graças a Deus, objetivo foi cumprido”, esclareceu.

O Rubro-negro baiano estava momentaneamente rebaixado para a Segunda Divisão. Porém, o gol da Chapecoense contra o Coxa, na Arena Condá, aos 50 do segundo tempo, livrou o time baiano da degola.

“Vivi isso em 2010, disputando o Campeonato Paranaense pelo Rio Branco de Paranaguá. Hoje também, no último minuto, a gente acabou se safando. Sabíamos que era um jogo importante, decisivo para nós. Queríamos vencer a partida. Mas acabamos perdendo, mas conquistamos o nosso objetivo. O mais importante era o objetivo” disse o atleta.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *